quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Filho que matou pai vai a júri

Por Cíntia S. Brigido
Turvo


Silvano Dóris Simon vai a júri na próxima terça-feira (18), no Fórum da Comarca de Turvo. Ele é acusado de ter matado o pai Santos Liberato Simon, no dia 25 de março de 1996, com três tiros a queima roupa.


Os disparos atingiram Santos com surpresa o que impossibilitou qualquer defesa da vítima. O júri popular esta marcado para as 14 horas e será presidido pelo juiz, Dr. Marlon Jesus Soares de Souza e pelo promotor, Dr. Ricardo Figueiredo Coelho Leal na acusação.

Carro pega fogo em posto de combustíveis


Por Cíntia S. Brigido
Araranguá


Os frentistas de um posto de combustíveis de Araranguá levaram um grande susto nesta quinta-feira (13). O Fiesta Sedan MEM-2687, de Forquilhinha, pegou fogo próximo das bombas de gasolina e de álcool.


O posto fica à esquina da Avenida Sete de Setembro com a Rua Governador Jorge Lacerda. O incêndio aconteceu por volta das 10h45min. O proprietário do veículo, Albino Eyng, havia parado para pedir informações no local.




Ele não estava no carro no momento do incêndio. Frentistas e freqüentadores da academia BioFitness, ao lado do posto de combustíveis, auxiliaram a conter as chamas.


Os bombeiros foram acionados, porém, ao chegar ao local, o fogo já estava controlado. Os militares acreditam que um problema na parte elétrica tenha originado o incêndio.

Caminhoneiro bate contra muro e invade quintal

Por Cíntia S. Brigido
Sombrio


Maikon Ahrras Bastos, 26 anos, bateu a Scania IGQ-3206, de Canoas, no Rio Grande do Sul, contra o muro de uma residência. O acidente ocorreu nesta quarta-feira (12), por volta das 8 horas, no km 438 da BR-101, trecho que fica em Sombrio. A carreta quebrou a mureta e invadiu o quintal.


No momento da batida, não havia ninguém no pátio da casa. O caminhoneiro se feriu levemente. O condutor foi encaminhado ao Hospital Dom Joaquim (HDJ), em Sombrio.


Segundo a instituição hospitalar, o paciente foi liberado por volta das 15 horas do mesmo dia.
Antes de colidir contra o muro, o gaúcho ainda bateu no carro de Gilmar Cândido, de 34 anos. Ele estava no Gol MSP-8324, de Brusque. O catarinense não sofreu ferimentos. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) relata que chovia muito no momento do acidente.

Incêndio consome maior parte de residência em Arroio

Por Cíntia S. Brigido
Baln. Arroio do Silva


A casa de Fabrício Pereira, 33 anos, pegou fogo na tarde desta segunda-feira (10). Ele é morador do bairro Jardim Atlântico, em Balneário Arroio do Silva. O incêndio consumiu a maior parte do imóvel de madeira.


Todos os eletrodomésticos e grande parte da mobília foram perdidos. A residência fica à Rua Dona Isabel. Quatro homens do Corpo de Bombeiros de Araranguá trabalharam no incêndio. Cerca de 2,5 mil litros de água foram utilizados para controlar as chamas.

Inquérito sobre morte de Monique encerra amanhã

Por Cíntia S. Brigido
Meleiro


Depois de ter ouvido o depoimento de Anderson Medeiros, 22 anos, principal acusado do crime e mais dez testemunhas, a Polícia Civil de Turvo encerra nesta sexta-feira (14) o Inquérito Policial sobre a morte de Monique dos Santos Américo, de 7 anos.

O delegado da Comarca de Turvo e responsável pelo caso, Diego Archer de Haro, diz que agora o processo fica a disposição da Justiça. O Inquérito teria 30 dias para ser finalizado. Antes do prazo, a Polícia encaminha os depoimentos ao Ministério Público.

Segundo o delegado, Medeiros, por enquanto, está sendo indiciado por crime culposo, sem intenção de matar. Após o parecer da Justiça, se for julgado culpado pelo crime e provado que ele estava dirigindo embriagado, ele poderá responder processo por crime doloso.

No depoimento que prestou à Policia, quatro dias após o acontecido, o acusado disse que não lembra do acidente e que não viu a menina, apenas escutou um barulho. Medeiros não prestou atendimento às vítimas e fugiu do local.

O acidente que matou a pequena Monique ocorreu no último dia 4 de novembro. Ela e o tio, Vânio dos Santos, 47 anos, andavam a pé na rua onde residem no bairro Pôr do Sol. O veículo descontrolado, conduzido por Anderson, vinha no sentido contrário e atingiu a garota. Monique foi atropelada e arrastada por mais de 40 metros.

Vânio teve apenas algumas escoriações com a batida, mas saiu ileso do acidente. Monique teve morte instantânea e faleceu no local. A triste tragédia chocou a comunidade e deixou a família revoltada.

Os pais da menina, Fernanda e Paulo Américo aguardam a decisão do Ministério Público, e deixam claro, que querem justiça contra Anderson. “Nós não vamos viver em paz sem ver este criminoso na cadeia. Ele tirou a vida da nossa filha inocentemente. E como ele fez com ela, poderá fazer com outras pessoas também. Isto não pode ficar assim. Se a Lei existe, ela tem que ser cumprida. Ele estava bêbado e não podia estar dirigindo, principalmente, pelo o que aconteceu”, declara a mãe da garota.